Banner Promocional

<
>

Notícias Mato Grosso

 
Thursday, 22 de February de 2018 - 18:32

Materiais e ferramentas usados por quadrilha de roubo a banco em MT, MS, PI, PB, BA são apreendidos


Polícia encontrou rádio comunicador, bloqueador de sinal, furadeiras, alicates e máquinas para corte de caixas de eletrônicos. Nenhuma pessoa foi presa. Materiais e ferramentas usados por quadrilha de roubo a banco em MT, MS, PI, PB, BA são apreendidos Polícia Civil de MT Uma grande quantidade de materiais e ferramentas utilizadas em arrombamentos a bancos e agências dos Correios foram apreendidos nesta quinta-feira (20), em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Segundo a Polícia Civil, o local era usado por uma quadrilha que teria cometido assaltos em bancos em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraíba e Bahia. Ninguém foi preso. Um dos investigados foi visualizado pela polícia em frente uma residência, mas que fugiu ao perceber a presença policial. Policiais localizaram sofisticados materiais, como rádio comunicador, bloqueador de sinal e outros Polícia Civil de MT De acordo com a polícia, a apreensão ocorreu durante buscas de equipes da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, com a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e a Diretoria de Inteligência. Um veículo supostamente usado em ações criminosas também foi apreendido, no mesmo endereço onde os policiais localizaram sofisticados materiais, como rádio comunicador, bloqueador de sinal, furadeiras, alicates, cilindros de gás, máquinas para corte de caixas de eletrônicos e cofres, luvas e outros materiais normalmente usados em arrombamentos de agências. O grupo quebra paredes das agências e desliga o alarme do sistema de segurança nessas unidades. Segundo a polícia, foram interrogados cinco suspeitos que estão presos em um presídio de Cuiabá e que também são suspeitos de roubos e furtos a bancos em Mato Grosso do Sul. As investigações da Polícia Civil de Mato Grosso Sul buscam localizar suspeitos envolvidos em ataques a instituições financeiras ocorridos em cidades daquele estado. As apreensões foram encaminhadas ao GCCO. Crimes em Mato Grosso Em 2018 foram registrados 32 ataques contra instituições financeiras. São 26 furtos tentados e consumados. Também ocorreram quatro arrombamentos a caixas eletrônicos, sendo duas tentativas e dois consumados. Ainda foram registrados dois roubos. Em ambos houve troca de tiros com policiais militares e os bandidos fugiram de uma agência levando o malote e da outra não tiveram sucesso.
Thursday, 22 de February de 2018 - 14:30

Concurso público para agente penitenciário é homologado pelo governo de MT


Atualmente, MT tem 2,9 mil servidores no sistema penitenciário. As convocações devem ser realizadas de forma escalonada a partir deste ano. Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá Sejudh O concurso público para agente penitenciário foi homologado pelo governo de Mato Grosso. A homologação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) de quarta-feira (21) que circulou nesta quinta-feira (22). O concurso, de 2016, ofereceu vagas para cadastro reserva aos cargos de agente penitenciário e profissionais de nível. O documento pode ser conferido na internet. De acordo com o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT), o sistema penitenciário conta com 2.960 servidores, entre agentes e setor administrativo. O salário oferecido para agente penitenciário, inicialmente, é de R$ 2.640,09, para 40 horas semanais. Também foram oferecidas vagas para advogado, enfermeiro, assistente social e psicólogo. O salário inicial oferecido para esses cargos é de R$ 5.326, com carga horária semanal de 40 horas. A publicação homologou o concurso para agente penitenciário e profissional de nível superior, advogado, assistente social, enfermeiro e psicólogo. Foram mais de 29 mil pessoas inscritas no concurso público. Segundo o governo, o concurso, por ser cadastro de reserva, não definiu o número de vagas. Um total de mil candidatos foi aprovado. As convocações devem ser realizadas de forma escalonada a partir deste ano. Após a nomeação, os servidores passarão por curso de formação com carga horária de 480 horas, entre aulas teóricas e práticas/procedimento operacional. Concurso A Sejudh publicou o edital nº 01 no dia 25 de novembro de 2016, com período de inscrições entre 01 de dezembro do mesmo ano a 15 de janeiro de 2017. As provas objetivas e dissertativas foram realizadas no dia 12 de fevereiro; o exame de saúde entre 22 a 26 de maio; o teste físico entre 04 a 08 de julho; a avaliação psicológica no dia 30 de julho; já a investigação social ocorreu entre 11 a 22 de setembro. O resultado da fase de investigação social saiu no dia 08 de janeiro deste ano. Foram ofertadas vagas de cadastro reserva para os cargos de agente penitenciário e profissionais de nível superior em diversas áreas, ambos com carga horária semanal de 40 horas.
Wednesday, 21 de February de 2018 - 19:24

Suspeita de envolvimento em morte de personal trainer de Cuiabá é presa em Foz do Iguaçu


Segundo a delegada que investiga o caso, mulher teve caso com a vítima e o atraiu para o local do assassinato; mandado de prisão foi cumprido na terça (20). Danilo Nascimento de Souza Campos foi assassinado em Cuiabá em novembro de 2017; investigações apontam que ele e a suspeita presa tiveram um caso amoroso Facebook/Reprodução Uma mulher de 29 anos suspeita de envolvimento no assassinato do personal trainer Danilo Nascimento de Souza Campos, em Cuiabá (MT), foi presa em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. O mandado de prisão temporária de 30 dias foi cumprido na terça-feira (20). A Polícia Civil não informou, no entanto, se a mulher estava morando na cidade ou apenas de passagem. Ela deve ser transferida para Cuiabá na quinta-feira (22). Danilo, na época com 28 anos, foi morto a tiros após ser abordado por dois homens em uma motocicleta no dia 8 de novembro de 2017, no Bairro Duque de Caxias, logo depois de sair da academia onde trabalhava. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Alana Derlene Cardoso, a suspeita foi aluna da mesma academia e teve um caso com o personal. As investigações apontam ainda que ela foi responsável por atrair a vítima para o local do crime. Análises das ligações telefônicas da vítima, da mulher presa, do marido dela e do suposto atirador revelam o envolvimento no crime. Ambos são procurados pela polícia. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.